Antecipação do reajuste e data-base, só com luta. Venha para a Asembleia do dia 2


Várias categorias estão em campanha salarial no segundo semestre, como bancários, metalúrgicos, petroleiros e trabalhadores dos Correios. Entre os servidores públicos federais (SPFs) duas lutas prioritárias são a antecipação do reajuste de 15,8% e a data-base, que foram aprovadas pelos servidores do Judiciário em SC na Assembleia Geral realizada no início de setembro.

Por isso, no dia 2 de outubro o SINTRAJUSC faz mais uma Assembleia Geral para definir a participação da categoria no Dia Nacional de Lutas, em 3 de outubro, conforme deliberação da Fenajufe em sua mais recente Plenária. Os coordenadores do Sindicato irão percorrer locais de trabalho nas três Justiças para mobilizar os servidores para a Assembleia e para o Congresso do Sindicato, em outubro.

Na nossa Assembléia haverá a discussão e deliberação sobre o ponto eletrônico na Justiça Eleitoral e aproveitaremos também para reforçar a luta contra o sucateamento da Justiça do Trabalho e o consequente ataque aos direitos de toda a classe trabalhadora que isso representa.

 

Retrocesso continua

A Administração do TRT-SC já agendou datas para implantar o Processo Judicial Eletrônico, o PJe-JT, nas cidades de São José e Lages. Isso é temeroso sob todos os aspectos, pois, além de continuar a bancar esse retrocesso no âmbito de Santa Catarina, não está esperando a deliberação do Pleno do TRT que irá analisar o recurso do SINTRAJUSC, que requer a imediata suspensão desta “contra ferramenta” no nosso estado enquanto o CNJ e o CSJT não apresentarem uma versão que realmente funcione com eficiência.

Havia uma promessa por parte de representantes do CSJT de que a partir de setembro haveria melhorias significativas neste sistema, mas os advogados e servidores não viram nada qualitativo e, enquanto isso, os direitos dos jurisdicionados estão sendo colocados em risco por ser o PJe-JT muito inseguro e lento. Um verdadeiro retrocesso no qual o CNJ e o CSJT já comprometeram mais de meio bilhão de reais de verbas públicas para se fazer uma aventura com a Justiça do Trabalho, com os direitos dos trabalhadores e com a saúde dos servidores, advogados e magistrados.

A Administração do TRT-SC não pode ser conivente com esse quadro. O SINTRAJUSC exige a apuração das responsabilidades com os gastos deste sistema e repudia qualquer tentativa, por parte dos Conselhos Superiores, de cortar verbas dos tribunais regionais que não aceitarem a implantação e uso do PJe-JT nestas condições!

Por tudo isso é importante que os servidores participem da Assembleia de quarta-feira e da luta pela antecipação da parcela de reajuste e pelo reajuste anual (data-base).