– Ajufe diz que pode haver nova paralisação ou Greve


A lenga-lenga do Executivo sobre a falta de recursos para revisão salarial está irritando os juízes federais. Eles anunciam possível Greve em setembro porque seus subsídios acumulam perdas inflacionárias de 30%. No caso dos servidores, há três anos se luta pela aprovação do PCS. 

Veja matéria do site da Ajufe:

 
O presidente da Ajufe, Gabriel Wedy, em relação à manifestação do líder do Governo, deputado Cândido Vaccarezza, no sentido de que os reajustes aos juízes no percentual de 14, 79% serão concedidos apenas em 2012 referiu que “esta pode lamentavelmente motivar e precipitar uma nova paralisação ou greve geral da categoria já para o mês de setembro, uma vez que a Constituição Federal está sendo descumprida nos últimos seis anos e meio, pela mora do Congresso Nacional que já foi acionado por duas ações de mandado de injunção pela AJUFE, uma proposta em 2009 e outra em fevereiro de 2011. Nos últimos seis anos e meio a magistratura acumula perdas inflacionárias em seus subsídios que superam os 30% e a situação é insustentável”.

Mais de 90% dos juízes federais realizaram paralisação nacional no dia 27 de abril deste ano reivindicando: revisão dos subsídios, igualdade de direitos com o ministério público e maior segurança para julgar os líderes do narcotráfico internacional e do crime organizado. No dia da paralisação em Brasília estiveram presentes os Presidentes dos Sindicatos de Juízes da Itália, Portugal e Espanha que manifestaram solidariedade aos juízes federais brasileiros em ato público, evento que repercutiu na imprensa internacional. 

A diretoria da AJUFE já havia deliberado, antes da declaração do líder do governo, por encaminhar uma proposta pela realização de um dia nacional pela Valorização da Magistratura e do Ministério Público a ser realizado em parceria com entidades que também compõe a magistratura e ministério público nacional e que pretende no dia 21 de setembro  trazer mais de mil juízes e promotores para ato no Congresso Nacional e caminhada até o Supremo Tribunal Federal.


Após a declaração do líder do governo, ainda que contrariamente a proposição da diretoria da AJUFE, aumentaram as chances dos juízes federais brasileiros decidirem na Assembléia Geral do dia 17 pela realização de paralisação por uma semana ou greve por tempo indeterminado já no mês de setembro. 

“Não há que se falar em ausência de recursos, os juízes federais arrecadam nas Varas de Execução Fiscal para os cofres da União 11 bilhões de reais por ano e o nosso custo total é de 6, 3 bilhões de reais com estrutura e pagamentos de salários. Somos um Poder superavitário em mais de 4 bilhões de reais. Os juízes federais brasileiros não vão esmorecer”, afirmou Wedy.

 
Fonte: Ajufe