2 de junho é Dia Nacional de Lutas


Defesa da unificação do movimento nacional dos servidores públicos federais para pressionar o governo a apresentar uma proposta que contemple as reivindicações dos SPFs na Campanha Salarial 2005 e mobilização crescente são tarefas que ganham força a partir desta semana em todo o País. No dia 2, Dia Nacional de Lutas, paralisações serão realizadas em vários locais. Em Santa Catarina, o Sintrajusc está construindo paralisação de três horas, entre 14 e 17 horas. Os servidores do Judiciário Federal devem juntar-se aos outros servidores públicos federais para que o movimento unificado saia fortalecido.
Na plenária do dia 22, os delegados ressaltaram que a única alternativa dos trabalhadores para conseguir tirar do governo uma proposta de política salarial que recomponha as perdas acumuladas e impeça perdas futuras é a construção do movimento grevista.Até o momento, as entidades que já aprovaram na base a greve nacional a partir do dia 02 de junho são a Condsef (Executivo) e Fenasps (INSS e Seguridade Social). Com isso, os delegados da Plenária reafirmaram esta data para o iniciar a greve unificada, com as entidades nacionais construindo nas bases a deflagração da greve.

Dia Nacional de Lutas

A Fenajufe, que participa da Coordenação Nacional das Entidades dos Servidores Federais (Cnesf) e também da bancada sindical na Mesa Nacional de Negociação Permanente, considera fundamental a participação de todos os trabalhadores do Judiciário e do MPU nas atividades unificadas da Campanha Salarial. Por isso, orienta que todos os sindicatos reforcem as mobilizações na base para garantir a participação no Dia Nacional de Lutas, 02 de junho, e informem à Fenajufe quais as atividades serão realizadas para divulgação em seus informes.

Confira abaixo todos os encaminhamentos aprovados na Plenária Nacional dos SPFs, realizada no dia 22 de maio.

– 02/06 – Dia Nacional de Lutas dos servidores públicos federais e total apoio às greves da Condsef e da Fenasps, com as demais entidades construindo o movimento grevista a partir deste dia.
– A bancada sindical acompanhará todas as negociações de greve em torno da pauta geral dos SPF’s e das pautas específicas de cada categoria.
– Instalação do Comando Nacional de Greve em Brasília e dos comandos estaduais, com a participação de todas as entidades da Cnesf à medida que cada categoria for aderindo à greve unificada.
– A bancada sindical enviará carta aos presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados sobre o andamento dos trabalhos da Mesa Nacional de Negociação e com a posição das entidades a respeito da postura do governo nas negociações.
– Marcha Nacional a Brasília, com caravanas vindas dos Estados de todas as categorias do funcionalismo público federal, com data a ser definida pela Cnesf.

A próxima Plenária Nacional da Cnesf será definida pelo comando nacional de greve.

Com informações da Fenajufe