LOGIN DO SÓCIO




Marielle: CNJ abre investigação contra desembargadora do TJ do Rio

Notícias 21/03/2018

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai investigar a desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Marília Castro Neves, por declarações difamatórias contra a vereadora do PSOL, Marielle Franco, assassinada na quarta-feira, 14, na capital do estado do Rio. Em nota expedida nesta terça-feira, 20, o Corregedor Nacional de Justiça, ministro Otávio Noronha, anunciou a instauração do procedimento.

A íntegra do documento é a seguinte:

"Diante das recentes notícias veiculadas em meios de comunicação sobre manifestações públicas da desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), Marília Castro Neves, a respeito da vereadora carioca assassinada, Marielle Franco, o corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, determinou a abertura de procedimento para averiguar os fatos.

O Psol e a Associação Brasileira de Juristas para Democracia entraram no CNJ com duas representações contra a magistrada. Em relação às postagens feitas pela desembargadora Marília Neves em redes sociais sobre a atuação de uma professora portadora da Síndrome de Down, o corregedor nacional determinou a abertura de Pedido de Providências e será concedido prazo para que a desembargadora se manifeste a respeito".

Da Fenajufe






Regime de Previdência - Amarildo Vieira de Oliveira


Listar todos vídeos [+]